domingo, 19 de abril de 2015

Noites Brancas no Píer e Um Jovem Poeta seguem em cartaz





Os filmes Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali, e Um Jovem Poeta, de Damien Manivel, seguem em cartaz na Sala P. F. Gastal da Usina do Gasômetro (3º andar) até o dia 26 de abril. Os ingressos custam R$ 8,00.  

GRADE DE HORÁRIOS
21 a 26 de abril de 2015

21 de abril (terça)

15h – Noites Brancas no Píer
16h30 – Um Jovem Poeta
17h45 – Noites Brancas no Píer
19h20 – Um Jovem Poeta
20h30 – Sessão Plataforma (O Velho do Restelo + La Sapienza)


22 de abril (quarta)

15h – Noites Brancas no Píer
16h30 – Um Jovem Poeta
17h45 – Noites Brancas no Píer
19h20 – Um Jovem Poeta

23 de abril (quinta)

14h30 –  Festival Escolar de Cinema
17h45 – Noites Brancas no Píer
19h20 – Um Jovem Poeta

24 de abril (sexta)

14h30 – Festival Escolar de Cinema
17h45 – Noites Brancas no Píer
19h20 – Um Jovem Poeta


25 de abril (sábado)

15h – Noites Brancas no Píer
16h30 – Um Jovem Poeta
17h45 – Noites Brancas no Píer
19h20 – Sessão Plataforma Reprise (O Velho do Restelo + La Sapienza)

26 de abril (domingo)

15h – Noites Brancas no Píer
16h30 – Um Jovem Poeta
17h45 – Noites Brancas no Píer
19h20 – Um Jovem Poeta



NOITES BRANCAS NO PÍER

Um homem passa um ano sabático numa cidade portuária, onde todas as noites sai para uma caminhada ao longo do cais. Lá ele encontra uma moça que espera o homem da sua vida. Durante quatro noites eles discutem sobre a vida, e ele vai aos poucos se apaixonando por ela. Mas eis que surge o homem que ela ansiosamente esperava. Adaptação livre da obra de Fiódor Dostoiévski.

Paul Vecchiali nasceu em Ajaccio, França, em 1930. Depois de se formar na École Polytechnique, serviu na guerra da Argélia de 1956 a 1959. Começou a fazer filmes em 1961. Vecchiali trabalhou para Cahiers du Cinema e Revue de Cinéma, onde demonstrou uma paixão por Robert Bresson, Jean Grémillon e Max Ophüls. Ele produziu os primeiros filmes do cineasta Jean Eustache antes de fundar a sua própria empresa de produção, Diagonal de 1976. Vecchiali realizou mais de cinquenta filmes, abordando temas como a sexualidade, a pena de morte e a religião. Dirigiu, entre outros, os longas-metragens O Estrangulador (1970), Femmes Femmes (1974) Drugstore Romance (1978), Rosa la rose, publique fille (1985), Once More (Encore) (1988), Bareback ou la Guerre des Sens (2006) e Faux accords (2014).


Título Original - Nuits Blanches sur la Jetée
País - França Ano - 2014
Duração - 94 minutos
Colorido
Classificação Indicativa - 10 anos


UM JOVEM POETA

Recém saído da adolescência, Rémi sonha em se tornar um poeta e emocionar o mundo com seu verso poderoso e inesquecível. Buscando inspiração na cidade opressivamente quente de Sète, caneta e caderno na mão, Rémi está determinado a escrever seu poema. Mas por onde começar?

Damien Manivel (1981, França) trabalhou como dançarino e artista contemporâneo de circo. Em paralelo aos seus trabalhos como performer, dirigiu curtas-metragens. “La dame au chien” foi selecionado para a competição Tiger Awards do International Film Festival Rotterdam em 2010 e ganhou o prêmio Jean Vigo no mesmo ano. Seu último curta, “Un dimanche matin” foi selecionado para a Semana da Crítica de Cannes em 2012 e ganhou o Nikon Discovery Award. Seu primeiro longa-metragem “Um Jovem Poeta” foi exibido no 67º Festival del film Locarno na seção Cineasti del Presente e recebeu a Menção Especial do Júri.

Título Original – Un Jeune Poète
País - França
Ano – 2014
Duração – 71 min.
Colorido
Classificação Indicativa 12 anos


SUPO MUNGAM

Supo Mungam Films foi criada pelos cineastas Gracie P e Pedro Henrique Leite para produzir e distribuir seus próprios filmes bem como distribuir filmes de diversas partes do mundo no Brasil. Nosso foco está na distribuição de verdadeiros filmes independentes e undergrounds de cineastas inovadores, cujos filmes quebram “regras” e lutam contra tudo e todos. Cada filme que iremos distribuir, de cada cineasta, é diferente, mas semelhante pelo fato de que a maior parte deles não possui distribuição nos cinemas do Brasil. Queremos mudar isso e dar a esses cineastas algo especial que é ter o seu filme exibido. Nossa proposta é distribuir um novo ar de Cinema, um Cinema de cineastas que fazem filmes por paixão, por arte, pelos próprios filmes. A Supo Mungam Films também produzirá obras cinematográficas utilizando recursos próprios, sem usar fundos ou verbas de editais privados ou públicos do Brasil. Nós fazemos os filmes que queremos fazer, do nosso próprio jeito e com nosso estilo. Fazemos filmes por amor, por ódio, para colocar tudo para fora e pelo fato de que nada pode nos parar.









sábado, 18 de abril de 2015

Manoel de Oliveira e Eugène Green na Sessão Plataforma



Sessão Plataforma exibe na terça-feira, 21 de abril, às 20h30, dois filmes na Sala P. F. Gastal da Usina do Gasômetro: O curta-metragem O Velho do Restelo, de Manoel de Oliveira, seguido do longa La Sapienza. de Eugène Green. Com exibição digital em alta definição, a sessão tem valor único: R$ 4,00. A reprise acontece no sábado, 25 de abril, às 19h20.


O VELHO DO RESTELO, singela homenagem da Sessão Plataforma ao realizador português Manoel de Oliveira, é seu último filme e foi lançado em 2014 no Festival de Veneza. O filme mostra um encontro entre Don Quixote, Luís de Camões, Camilo Castelo Branco e Teixeira de Pascoaes em um jardim de uma cidade moderna, onde conversam sobre a vida.




LA SAPIENZA é o quinto longa de Eugène Green e foi exibido em importantes festivais festivais como Locarno, Toronto, Roma entre outros. Green nasceu em 1947, em Nova York, e naturalizou-se francês. Trabalhou por décadas lecionando artes dramáticas em sua companhia de teatro barroco, a La Sapience. Em 2001, dirigiu seu primeiro longa-metragem, Toutes les nuits. Com O mundo vivente, ganhou o prêmio FIPRESCI no Festival de Londres 2003. No Festival de Locarno, ganhou o prêmio do júri com o filme Memories (2007).

Sinopse: Alexandre, um arquiteto bem-sucedido, vai para a Itália trabalhar num livro acompanhado de Alienor, sua esposa, que sente o casamento abalado. Em Stresa, conhecem Goffredo, futuro estudante de arquitetura, e sua irmã Lavinia, sofrendo de um transtorno nervoso. Enquanto Alienor fica com Lavinia, Alexandre continua sua viagem com Goffredo. A separação será o início de uma nova jornada para o casal. Uma história de amor que se desenvolve no paralelo entre arquitetura e inspiração artística. O título se refere à igreja de Sant'Ivo alla Sapienza, em Roma. 


Serviço:

O VELHO DO RESTELO dir: Manoel de Oliveira, 19 min, POR/FRA, 2014
LA SAPIENZA (A Sabedoria) dir: Eugène Green, 101 min, FRA/ITA, 2014
Sessão 21 de abril (terça) - 20h30, única reprise 25 de abril (sábado) - 19h20
Local: Sala P.F Gastal - Usina do Gasômetro 
Ingresso: R$ 4,00
Projeção: Bluray
Realização: Tokyo Filmes em parceria com a Coordenação de Cinema e Video da Prefeitura de Porto Alegre.

Sessão Plataforma é uma sessão de cinema, realizada mensalmente desde agosto de 2013 na cidade de Porto Alegre (RS), que exibe filmes recentes, de qualquer nacionalidade, duração e bitola, sem distribuição garantida no Brasil.

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Noites Brancas no Píer em cartaz



A partir de terça-feira, 14 de abril, a Sala P. F. Gastal da Usina do Gasômetro (3º andar) promove duas estreias exclusivas: Um Jovem Poeta, de Damien Manivel, e Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali. Os dois filmes marcam os primeiros lançamentos de uma nova distribuidora, a Supo Mungam, totalmente dedicada ao cinema independente. Os ingressos custam R$ 8,00.    


NOITES BRANCAS NO PÍER

Um homem passa um ano sabático numa cidade portuária, onde todas as noites sai para uma caminhada ao longo do cais. Lá ele encontra uma moça que espera o homem da sua vida. Durante quatro noites eles discutem sobre a vida, e ele vai aos poucos se apaixonando por ela. Mas eis que surge o homem que ela ansiosamente esperava. Adaptação livre da obra de Fiódor Dostoiévski.

Paul Vecchiali nasceu em Ajaccio, França, em 1930. Depois de se formar na École Polytechnique, serviu na guerra da Argélia de 1956 a 1959. Começou a fazer filmes em 1961. Vecchiali trabalhou para Cahiers du Cinema e Revue de Cinéma, onde demonstrou uma paixão por Robert Bresson, Jean Grémillon e Max Ophüls. Ele produziu os primeiros filmes do cineasta Jean Eustache antes de fundar a sua própria empresa de produção, Diagonal de 1976. Vecchiali realizou mais de cinquenta filmes, abordando temas como a sexualidade, a pena de morte e a religião. Dirigiu, entre outros, os longas-metragens O Estrangulador (1970), Femmes Femmes (1974) Drugstore Romance (1978), Rosa la rose, publique fille (1985), Once More (Encore) (1988), Bareback ou la Guerre des Sens (2006) e Faux accords (2014).




Título Original - Nuits Blanches sur la Jetée
País - França Ano - 2014
Duração - 94 minutos
Colorido
Classificação Indicativa - 10 anos














SUPO MUNGAM

Supo Mungam Films foi criada pelos cineastas Gracie P e Pedro Henrique Leite para produzir e distribuir seus próprios filmes bem como distribuir filmes de diversas partes do mundo no Brasil. Nosso foco está na distribuição de verdadeiros filmes independentes e undergrounds de cineastas inovadores, cujos filmes quebram “regras” e lutam contra tudo e todos. Cada filme que iremos distribuir, de cada cineasta, é diferente, mas semelhante pelo fato de que a maior parte deles não possui distribuição nos cinemas do Brasil. Queremos mudar isso e dar a esses cineastas algo especial que é ter o seu filme exibido. Nossa proposta é distribuir um novo ar de Cinema, um Cinema de cineastas que fazem filmes por paixão, por arte, pelos próprios filmes. A Supo Mungam Films também produzirá obras cinematográficas utilizando recursos próprios, sem usar fundos ou verbas de editais privados ou públicos do Brasil. Nós fazemos os filmes que queremos fazer, do nosso próprio jeito e com nosso estilo. Fazemos filmes por amor, por ódio, para colocar tudo para fora e pelo fato de que nada pode nos parar.




GRADE DE HORÁRIOS
14 a 19 de abril de 2015

14 de abril (terça)

15h – Um Jovem Poeta, de Damien Manivel
16h15 – Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali 
17h45 – Um Jovem Poeta, de Damien Manivel
19h00 – Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali 

15 de abril (quarta)

15h – Um Jovem Poeta, de Damien Manivel
16h15 – Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali 
17h45 – Um Jovem Poeta, de Damien Manivel
19h00 – Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali 

16 de abril (quinta)

15h – 7º Festival Escolar
17h45 – Um Jovem Poeta, de Damien Manivel
19h00 – Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali 
20h30 – Lançamento do curta Gildíssima

17 de abril (sexta)

15h – 7º Festival Escolar
17h45 – Um Jovem Poeta, de Damien Manivel
19h00 – Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali 

18 de abril (sábado)

15h – Um Jovem Poeta, de Damien Manivel
16h15 – Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali 
17h45 – Um Jovem Poeta, de Damien Manivel
19h00 – Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali 
20h30 Sessão Especial Festa da Leitura (Elena, de Petra Costa)

19 de abril (domingo)

15h – Um Jovem Poeta, de Damien Manivel
16h15 – Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali 
17h45 – Um Jovem Poeta, de Damien Manivel
19h00 – Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali 


Um Jovem Poeta em cartaz




A partir de terça-feira, 14 de abril, a Sala P. F. Gastal da Usina do Gasômetro (3º andar) promove duas estréias exclusivas: Um Jovem Poeta, de Damien Manivel, e Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali. Os dois filmes marcam os primeiros lançamentos de uma nova distribuidora, a Supo Mungam, totalmente dedicada ao cinema independente. Os ingressos custam R$ 8,00.    


UM JOVEM POETA

Recém saído da adolescência, Rémi sonha em se tornar um poeta e emocionar o mundo com seu verso poderoso e inesquecível. Buscando inspiração na cidade opressivamente quente de Sète, caneta e caderno na mão, Rémi está determinado a escrever seu poema. Mas por onde começar?

Damien Manivel (1981, França) trabalhou como dançarino e artista contemporâneo de circo. Em paralelo aos seus trabalhos como performer, dirigiu curtas-metragens. “La dame au chien” foi selecionado para a competição Tiger Awards do International Film Festival Rotterdam em 2010 e ganhou o prêmio Jean Vigo no mesmo ano. Seu último curta, “Un dimanche matin” foi selecionado para a Semana da Crítica de Cannes em 2012 e ganhou o Nikon Discovery Award. Seu primeiro longa-metragem “Um Jovem Poeta” foi exibido no 67º Festival del film Locarno na seção Cineasti del Presente e recebeu a Menção Especial do Júri.



Título Original – Un Jeune Poète
País - França
Ano – 2014
Duração – 71 min.
Colorido
Classificação Indicativa 12 anos















SUPO MUNGAM

Supo Mungam Films foi criada pelos cineastas Gracie P e Pedro Henrique Leite para produzir e distribuir seus próprios filmes bem como distribuir filmes de diversas partes do mundo no Brasil. Nosso foco está na distribuição de verdadeiros filmes independentes e undergrounds de cineastas inovadores, cujos filmes quebram “regras” e lutam contra tudo e todos. Cada filme que iremos distribuir, de cada cineasta, é diferente, mas semelhante pelo fato de que a maior parte deles não possui distribuição nos cinemas do Brasil. Queremos mudar isso e dar a esses cineastas algo especial que é ter o seu filme exibido. Nossa proposta é distribuir um novo ar de Cinema, um Cinema de cineastas que fazem filmes por paixão, por arte, pelos próprios filmes. A Supo Mungam Films também produzirá obras cinematográficas utilizando recursos próprios, sem usar fundos ou verbas de editais privados ou públicos do Brasil. Nós fazemos os filmes que queremos fazer, do nosso próprio jeito e com nosso estilo. Fazemos filmes por amor, por ódio, para colocar tudo para fora e pelo fato de que nada pode nos parar.




GRADE DE HORÁRIOS
14 a 19 de abril de 2015

14 de abril (terça)

15h – Um Jovem Poeta, de Damien Manivel
16h15 – Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali 
17h45 – Um Jovem Poeta, de Damien Manivel
19h00 – Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali 

15 de abril (quarta)

15h – Um Jovem Poeta, de Damien Manivel
16h15 – Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali 
17h45 – Um Jovem Poeta, de Damien Manivel
19h00 – Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali 

16 de abril (quinta)

15h – 7º Festival Escolar
17h45 – Um Jovem Poeta, de Damien Manivel
19h00 – Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali 
20h30 – Lançamento do curta Gildíssima

17 de abril (sexta)

15h – 7º Festival Escolar
17h45 – Um Jovem Poeta, de Damien Manivel
19h00 – Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali 

18 de abril (sábado)

15h – Um Jovem Poeta, de Damien Manivel
16h15 – Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali 
17h45 – Um Jovem Poeta, de Damien Manivel
19h00 – Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali 
20h30 Sessão Especial Festa da Leitura (Elena, de Petra Costa)

19 de abril (domingo)

15h – Um Jovem Poeta, de Damien Manivel
16h15 – Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali 
17h45 – Um Jovem Poeta, de Damien Manivel
19h00 – Noites Brancas no Píer, de Paul Vecchiali 


quarta-feira, 8 de abril de 2015

Gildíssima




No dia 16 de abril (quinta-feira) a Sala PF Gastal exibe o documentário "Gildíssima" em duas sessões, às 20h30 e às 21h. Logo após haverá um bate-papo com o diretor Alexandre Derlam, o pesquisador Benito Bisso Schmidt e o roteirista Jânio Alves. A entrada é franca com distribuição de senhas 30 minutos antes de cada sessão.

O filme é inspirado no legado de vida e obra de Gilda Marinho, mulher moderna que foi referência em sua época e está presente na história do jornalismo, da militância e da sociedade porto-alegrense.  Mulher exuberante, alegre e independente, que rompeu tabus e sempre esteve a frente de seu tempo. O curta-metragem, com 20 minutos de duração, tem em seu elenco as atrizes Deborah Finocchiaro, Graça Garcia e Sinara Robin, que encarnam a protagonista em diferentes momentos de sua trajetória.

O documentário recria a atmosfera da época através da direção de arte de Bernardo Zortéa e figurino de Patrícia Pontalti, e apresenta depoimentos de personalidades que conviveram com Gilda, como Célia Ribeiro, Claudinho Pereira, Cláudio Bertaso, João Batista Marçal, Paulo Gasparotto, Roberto Gigante e Vitório Gheno. Produzido pela Estação Filmes, “Gildíssima” tem financiamento do FUMPROARTE (Fundo Municipal de Apoio à Produção Artística e Cultural).

Direção: Alexandre Derlam
Produção: Estação Filmes
Produtor Associado: Kiko Ferraz Stúdios
Roteiro: Jânio Alves
Direção de Fotografia: Pablo Chasseraux
Direção de Arte: Bernardo Zortéa
Figurino: Patrícia Pontalti
Assistência de Figurino: Patricia Cuozzo
Música Original: Everton Rodrigues
Montagem: Drégus de Oliveira
Direção de Produção: Vivian Schäfer                                            
Assistente de Direção: Guilherme Moreno
Foto Still: Eduarda Del Cueto
Colorista: Daniel Dode
Arte e Motion: Sid Rafael
Coordenação de Finalização: Nani Barreto
Edição de Som e Mixagem: Kiko Ferraz Studios
Produção Executiva: Laura Lautert e Rene Goya Filho
Financiamento: Fumproarte – SMC