terça-feira, 12 de abril de 2016

Homenagem a David Bowie




A Sala P. F. Gastal da Usina do Gasômetro (3º andar) realiza entre os dias  16 de abril e 8 de maio uma mostra em homenagem ao artista inglês David Bowie, morto no início do ano. Com exibições apenas nas sextas-feiras, nos sábados e nos domingos, a mostra apresenta as participações mais emblemáticas no músico no cinema.

Entre os destaques, clássicos como Furyo, em Nome da Honra, do japonês Nagisa Oshima, O Homem que Caiu na Terra, de Nicolas Roeg, Fome de Viver, de Tony Scott, A Última Tentação de Cristo, de Martin Scorsese. Na programação, também acontece a exibição do mítico filme do concerto Ziggy Stardust and The Spiders From Mars, dirigido pelo grande documentarista D. A. Pennebaker, e uma edição especial do Projeto Raros com Apenas um Gigolô, dirigido por David Hemmings, que retrata a Berlim dos anos 1920 e traz Bowie ao lado das divas Marlene Dietrich, em sua última atuação no cinema, e Kim Novak. A mostra tem apoio da distribuidora MPLC e da E o Vídeo Levou. O valor do ingresso é R$ 4,00.

GRADE DE PROGRAMAÇÃO

Absolute Begginers
(Absolute Beginner)
Inglaterra, 1986, 100 minutos
Direção: Julien Temple

Durante os agitados anos 50, Colin (Eddie O'Connell), é um jovem londrino de 19 anos que está a procura de seu lugar no mundo. Tentando se estabelecer como um fotógrafo, ele está perdidamente apaixonado por Crepe Suzette (Patsy Kensit), uma linda modelo. Porém, seu relacionamento está estritamente ligado ao mundo da moda e a seu crescente sucesso. Exibição em DVD.

Apenas um Gigolô
(Schöner Gigolo, armer Gigolô)
Alemanha, 1978, 147 minutos
Direção: David Hemmings

Berlim, anos 20. A Primeira Guerra deixou suas marcas. O jovem Paul acaba de voltar dos combates e se dá conta de que o mundo aristocrático em que vivia mudou drasticamente. Para sobreviver, torna-se gigolô de uma rica baronesa, ao mesmo tempo em que os nazistas buscam o poder. Exibição digital

Basquiat - Traços de Uma Vida
(Basquiat)
Estados Unidos, 1996, 98 minutos
Direção: Julian Schnabel

Em 1981, Jean-Michel Basquiat passou de um desconhecido pintor de graffiti de 19 anos, que vivia nas ruas de Nova Iorque, a um dos artistas mais controversos e famosos do mundo, pelas mãos de Andy Warhol. Exibição em DVD.



Eu, Christiane F., 13 Anos, Drogada e Prostituída
(Christiane F. : Wir Kinder vom Bahnhof Zoo)
Alemanha Ocidental, 1981, 125 minutos
Ulrich Edel

Um retrato cruel e amargo de uma geração que tem no uso de drogas a sua opção de fuga e sobrevivência. Tendo de se prostituir na adolescência para sustentar seus vícios. Christiane entra numa roda de degradação e desespero e chega ao fundo do poço sem conseguir achar saída para seus problemas existenciais e a realidade que a cerca. Exibição em DVD.

Fome de Viver
(The Hunger)
Estados Unidos, 1983, 150 minutos
Direção: Tony Scott

Miriam (Catherine Deneuve) e John (David Bowie) vivem juntos há séculos (literalmente): eles possuem o segredo da vida eterna e alimentam-se de sangue humano. O casal de imortais vive sofisticadamente, fazendo várias vítimas. No entanto, John repentinamente é acometido de um distúrbio celular que o envelhece em poucos segundos e vai procurar a doutora Sarah (Susan Sarandon), famosa especialista em envelhecimento. Exibição em DVD. 

Furyo, em Nome da Honra
(Merry Christmas, Mr Lawrence)
Japão/Reino Unido, 1983, 124 minutos
Direção: Nagisa Oshima

Em 1942 a tensão toma conta de um campo de concentração na ilha de Java. O prisioneiro inglês Jack Celliers (David Bowie) provoca um conflito quando decide não obedecer às rígidas regras do capitão Yonoi (Ryuichi Sakamoto). A insolência é repudiada com violência, mas esta não consegue acabar com o orgulho e a honra do oficial inglês, o que enfurece ainda mais o capitão. Parecendo ser o único a compreender o que se passa, o também prisioneiro John Lawrence (Tom Conti), que fala japonês, tenta acalmar os ânimos. Exibição em DVD.

Labirinto – A Magia do Tempo
(Labyrinth)
Reino Unido/Estados Unidos, 1986, 100 minutos
Direção: Jim Henson

Frustrada por ter de cuidar do irmão caçula enquanto seus pais estão fora, a adolescente Sarah (Jennifer Connelly) sonha em se livrar da criança, que não para de chorar. Atendendo seu pedido, o Rei dos Duendes (David Bowie), personagem de um dos livros de Sarah, ganha vida e sequestra o bebê. Arrependida, a menina terá de enfrentar um labirinto e resgatar o irmão antes da meia-noite para evitar que ele seja transformado em um duende. Exibição em DVD.

O Homem que Caiu na Terra
(The Man Who Fell to Earth)
Reino Unido, 1976, 120 minutos
Direção: Nicolas Roeg

Thomas Jerome Newton (David Bowie) é um alienígena que vem à Terra em busca da salvação de seu planeta: água. Disfarçado de empresário, ele faz uso de tecnologias avançadas para conseguir o dinheiro necessário para a construção da nave que o levará de volta para casa. Para isso, no entanto, ele deverá sobreviver à dura competição do mundo dos negócios e às tentações terráqueas. Exibição em DVD.

Um Romance Muito Perigoso
(Into The Night)
Estados Unidos, 1985, 115 minutos
Direção: John Landis

Um marido, Ed Okin (Jeff Goldblum), que não consegue dormir enfrenta problemas conjugais e acha o emprego monótono. Ao dirigir através de Los Angeles ele socorre Diana (Michelle Pfeiffer), que está sendo perseguida por quatro iranianos que desejam 6 esmeraldas de valor inestimável. Exibição digital.

Twin Peaks: Os Ultimos Dias de Laura Palmer
(Twin Peaks: Fire Walk With Me)
Estados Unidos, 1992, 135 minutos
Direção: David Lynch

Prelúdio para a famosa série de TV homônima. Vemos primeiramente as investigações do agente especial do FBI Chester Desmond no caso Teresa Banks. Então saltamos no tempo para uma semana antes do início da série, e acompanhamos todos os acontecimentos de Laura Palmer durante o eterno pesadelo até a hora de sua morte. Exibição em DVD.

A Última Tentação de Cristo
(The Last Temptation of Christ)
Estados Unidos, 1988, 164 minutos
Direção: Martin Scorsese

Jesus (Willem Dafoe) é um carpinteiro que vive um grande dilema, pois é quem faz as cruzes com as quais os romanos crucificam seus oponentes. Resumindo, Jesus se sente como um judeu que mata judeus. Vivendo um terrível conflito interior ele decide ir para o deserto, mas antes pede perdão a Maria Madalena (Barbara Hershey), que se irrita com Jesus, pois não se comporta como uma prostituta e sim como uma mulher que quer sentir um homem ao seu lado. Ao retornar, Jesus volta convencido de que é o filho de Deus e logo salva Maria Madalena de ser apedrejada e morta. Então reúne doze discípulos à sua volta e prega o amor, mas seus ensinamentos são encarados como algo ameaçador, então é preso e condenado a morrer na cruz. Já crucificado, é tentado a imaginar como teria sido sua vida se fosse uma pessoa comum. Exibição em DVD.

Ziggy Stardust and The Spiders From Mars
Reino Unido, 1973, 90 minutos
Direção: D. A. Pennebaker

David Bowie se despede de seu inesquecível personagem Ziggy Stardust em um show histórico, captado por Pennebaker através do palco e bastidores. O impacto do trabalho de Bowie e sua performance é eternizado na cultura pop mundial. Exibição em DVD.

Zoolander
(Zoolander)
Estados Unidos, 2001, 98 minutos
Direção: Ben Stiller

Achem uma saída para Derek Zoolander (Ben Stiller), três vezes eleito modelo masculino do ano. Sua cara começa a decair quando surge o hippie-chic Hansel (Owen Wilson) para roubar o prêmio. O diabólico guru da moda Mugatu (Will Ferrell) agarra então a oportunidade de transformar Derek em uma máquina mortífera. É uma bem tramada conspiração e somente com a ajuda de Hansel e alguns bem escolhidos asseclas, como Matilda (Christine Taylor) é que Derek poderá tornar o mundo mais seguro para todos os modelos masculinos. Exibição em DVD.



GRADE DE HORÁRIOS
16 de abril a 8 de maio de 2016


16 de abril (sábado)
17h – Labirinto - A Magia do Tempo
19h – Eu, Christiane F., 13 Anos, Drogada e Prostituída

17 de abril (domingo)
17h – Absolute Beginners
19h – Fome de Viver

22 de abril (sexta)
19h – O Homem que Caiu na Terra

23 de abril (sábado)
17h – Zoolander
19h – Furyo, em Nome da Honra

24 de abril (domingo)
17h – Basquiat - Traços de Uma Vida
19h – Twin Peaks: Os Ultimos Dias de Laura Palmer

29 de abril (sexta)
20h – Projeto Raros – Um Lago, de Philippe Grandrieux + debate com Emiliano Cunha sobre o cinema de fluxo contemporâneo

30 de abril (sábado)
17h – Absolute Beginners
19h – Ziggy Stardust and The Spiders From Mars

1º de maio (domingo)
17h – Labirinto - A Magia do Tempo
19h – A Última Tentação de Cristo

6 de maio (sexta)
20h – Projeto Raros: Apenas um Gigolô

7 de maio (sábado)
17hUm Romance Muito Perigoso
19h O Homem que Caiu na Terra

8 de maio (domingo)
17h – Basquiat - Traços de Uma Vida
19h – Furyo, em Nome da Honra



segunda-feira, 11 de abril de 2016

Erotismo delirante de Walerian Borowczyk no Projeto Raros



Nesta sexta-feira, 15 de abril, às 20h, o Projeto Raros da Sala P. F. Gastal da Usina do Gasômetro (3º andar) exibe Dr. Jekyll e as Mulheres (Docteur Jekyll et les femmes, 1981, 95 minutos), releitura erótica e onírica do clássico literário de Robert Louis Stevenson. O filme é dirigido por Walerian Borowczyk, autor de filmes como O Monstro e Contos Imorais, marcos do cinema erótico dos anos 1970. Após a projeção, debate com os críticos e pesquisadores Carlos Thomaz Albornoz e Paulo Blob. Com exibição digital e legendas em inglês, a sessão tem entrada franca.

SINOPSE: A festa de noivado do Dr. Henry Jekyll (Udo Kier) e Miss Fanny Osborne (Marina Pierro) tem a presença de convidados respeitáveis: um general, um médico, um padre, um advogado. Mas também há morte, também há sexo. Aos poucos, os convidados passam a acreditar que um deles pode ser um maníaco com um alucinante apetite sexual.

O filme ganhou o prêmio de melhor direção no tradicional Festival de Sitges em 1981. Foi exibido com o título pretendido por Borowczyk, Docteur Jekyll et Miss Osborne, em uma referência à esposa de Robert Louis Stevenson, Fanny Osbourne. Diz a lenda que ela ficou horrorizada com o manuscrito original do livro e que Stevenson reescreveu toda a história. Após brigas com os distribuidores e alteração do título, Borowczyk viu sua obra ter um lançamento limitado. Até 2015, quando houve uma restauração completa, a cópia original do filme permaneceu inacessível.

Com a palavra, Borowczyk: erotismo é uma das partes mais morais da vida. Erotismo não mata, não extermina, não encoraja o mal, não leva ao crime. Ao contrário, deixa as pessoas mais gentis, traz alegria, dá satisfação, leva as pessoas a um prazer generoso.

Carlos Thomaz Albornoz é crítico de cinema, membro da ACCIRS e ator sempre que falta alguém e o diretor aceita qualquer um para o papel. Nascido em Cachoeirinha/RS, Paulo Blob é ex-fanzineiro e ex-blogueiro. Adorador de punk rock, literatura barata, filmes B, arte marginal, boêmia, brincadeiras pesadas, confusão, perspectivas distorcidas da realidade, iconoclastia, heresia, má educação e grosserias em geral.






PROJETO RAROS
DR. JEKYLL E AS MULHERES
(Docteur Jekyll et les femmes, 1981, 95 minutos),
Direção: Walerian Borowczyk
Elenco: Udo Kier, Marina Pierro, Gérard Zalcberg, Howard Vernon


França/Alemanha Ocidental

Projeto Raros exibe filme de Philippe Grandrieux





Na sexta-feira, 29 de abril, às 20h, o Projeto Raros exibe na Sala P. F. Gastal da Usina do Gasômetro (3º andar) o filme Um Lago (Un Lac (França 2009, 90 minutos), do realizador francês Philippe Grandrieux, um dos principais nomes do cinema contemporâneo experimental. Após a sessão, acontece um debate com o diretor e pesquisador Emiliano Cunha sobre o cinema de fluxo contemporâneo. Com projeção digital e legendas em português, a sessão é uma parceria entre a Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia, a Cinemateca da Embaixada da França, o Institut Français e o Consulado Geral da França no Brasil. Entrada franca.

SINOPSE: A história se passa em um país do qual nada sabemos: um país de neve e florestas densas em algum lugar ao norte. Uma família mora numa casa isolada, perto do lago. Alexi, o irmão, é um jovem de coração puro. Um lenhador. Extático, preso pelos ataques epilépticos, ele está completamente aberto à natureza que o cerca. Alexi é muito ligado à sua irmã mais nova, Hege. Sua mãe cega, seu pai e seu pequeno irmão mais novo são testemunhas silenciosas do seu imenso amor. Chega um estrangeiro, um jovem um pouco mais velho do que Alexi…

O cineasta francês Philippe Grandrieux transita em diferentes territórios, e sua obra reúne trabalhos em diversas linguagens: videoarte, longas de ficção, instalações de arte, ensaios documentais. Nascido em 1954, na França, seus primeiros longas-metragens de ficção, Sombra (premiado no Festival de Locarno, em 1998) e A Nova Vida são referências em termos de fotografia, de trabalho sonoro, de experimentação narrativa e figurativa. Grandrieux participou de importantes exposições, como na Paradise Now! Essential French Avant-Garde Cinema 1890-2008, na Tate Modern de Londres, e na retrospectiva Extreme Love no espaço Uplink, em Tóquio. Seu mais novo filme Malgré La Nuit, estreou no Festival de Rotterdam de 2016.

Emiliano Cunha é formado em Cinema pela PUCRS e Mestre em Comunicação Social pelo PPGCOM da mesma universidade com pesquisa sobre o Cinema de Fluxo. Codirigiu o curta-metragem O Cão (2011) Também escreveu e dirigiu (junto com outros realizadores) o primeiro longa-metragem totalmente produzido e finalizado em uma faculdade de cinema: Cinco maneiras de fechar os olhos (2013). Lobos (2012), codireção em parceria com Abel Roland, foi vencedor do prêmio de Melhor Atriz no Festival de Cinema de Gramado 2012, prêmio Assembléia Legislatva e no Festival de Santa Rosa e melhor montagem no Festival Cinevídeo 2012. Seu último curta-metragem é Tomou café e esperou (2013). Emiliano contribui para a revista de crítica cinematográfica Teorema, além de produzir textos acadêmicos e capítulos de livros em torno de estudos sobre o cinema. O roteiro de RAIA 4, estreia do diretor em longa-metragem, foi selecionado para o Laboratório SESC Novas Histórias 2014, Plataforma LAB, Curitiba LAB e Cine Boutique Brasil. Atualmente, Emiliano acompanha a pós-produção da série ficcional Horizonte B e do curta Sob águas claras e inocentes, seus mais recentes trabalhos como diretor.

PROJETO RAROS
29/04/16 – 20h
UM LAGO
(Un Lac, França, 2009, 90 minutos)
Direção: Philippe Grandrieux

Com Alexei Solonchev , Dimitry Kubasov, Natalie Rehorova









segunda-feira, 28 de março de 2016

Nuevos Cines - Cinema Argentino Contemporâneo



A programação especial da Semana de Porto Alegre da Sala P. F. Gastal apresenta a mostra Nuevos Cines – Cinema Argentino Contemporâneo. Entre os dias 29 de março e 10 de abril, o cinema da Usina do Gasômetro (3º andar) exibe onze longas-metragens argentinos inéditos na cidade. Com curadoria do Giovani Borba e Leonardo Bomfim, produção da Livre Associação e apoio do Consulado Geral da República Argentina em Porto Alegre, a mostra também celebra o bicentenário do movimento que deu início ao processo de emancipação política da Argentina. Os ingressos custam R$ 4,00. A sessão de abertura e o Projeto Raros têm entrada franca. 


NUEVOS CINES – CINEMA ARGENTINO CONTEMPORÂNEO

A mostra Nuevos Cines – Cinema Argentino Contemporâneo apresenta uma seleção de longas-metragens realizados na Argentina que não têm distribuição comercial no país. Bastante diversificada entre temáticas e olhares, o ciclo propõe um retrato da geração que escreve neste momento uma parte importante da história do cinema de invenção do país, com produções independentes que se destacaram em festivais e mostras ao redor do mundo.

A sessão de abertura exibe Dois Disparos, o mais recente longa-metragem de Martín Rejtman, nome decisivo do cinema independente argentino desde o início da década de 1990, época em que lançou o cultuado Rapado.  O filme é citado como o outro lado da moeda do recordista Relatos Selvagens pelo crítico Martín Alomar na Revista Teorema. Representam, segundo o crítico, “duas visões completamente oblíquas, maneiristas e necessárias do que a ‘argentinidade’ significa no imaginário dentro e fora de nossas fronteiras (termo anacrônico, se eles existem), construindo identidade, mas também a questionando”. Repleto de digressões e ousadias narrativas, Dois Disparos busca um desconcertante retrato da classe média argentina e da convivência familiar, pontuado por um humor de viés absurdista e pela vontade de lançar um olhar afetuoso às inconstâncias juvenis. 

A mostra dedica uma parte da programação à admirável produtora El Pampero Cine, que surge em 2002 com a proposta de experimentar e renovar as práticas cinematográficas do país. Resgatamos dentro de seu catálogo um filme incontornável do cinema contemporâneo, Histórias Extraordinárias, de 2008, uma coleção ficções com mais de 4 horas de duração do diretor, roteirista e produtor Mariano Llinás, um dos principais mentores da nova geração argentina. Em O Escaravelho de Ouro, Alejo Moguillansky aproveita a parceria com a cineasta sueca Fia-Stina Sandlund e a inspiração de Edgar Allan Poe e Robert Louis Stevenson para colocar em debate várias tensões, como as relações entre latino-americanos e europeus, entre mulheres e homens e entre os cinemas independentes e aqueles bancados por fundos internacionais. O contraponto ao gosto alucinado pela fantasia e pelos jogos narrativos dos dois filmes é o minimalismo sereno de A Mulher dos Cachorros, de Laura Citarella e Verónica Llinás, sobre uma mulher (interpretada pela própria Llinás) soberana e solitária que vive acompanhada pelos seus companheiros caninos.  

Outro nome de destaque do nuevo cine é o jovem Matías Piñeiro, diretor de Viola, exibido em Porto Alegre na Sessão Plataforma em 2014. Trouxemos seu último longa-metragem, A Princesa da França, uma ode ao teatro e aos encontros e desencontros amorosos. O quarto longa-metragem de Piñeiro reforça o lugar do cineasta dentro do cenário contemporâneo: é um dos poucos que ainda instiga as possibilidades da mise en scène e da dramaturgia cinematográfica.   

O Movimento é o novo filme de Benjamin Naishtat, diretor que teve sucesso no circuito comercial porto-alegrense com seu primeiro longa-metragem, Bem Perto de Buenos Aires, lido como uma espécie de O Som ao Redor argentino, por revelar as tensões entre as classes sociais dentro de um condomínio fechado. Na nova obra, o cineasta embarca em outro contexto e, trabalhado de forma extremamente estilizada, investiga as conspirações políticas que aconteceram na primeira metade do século dezenove, um período histórico bastante delicado da Argentina.

Aos 64 anos, Raúl Perrone é o nome mais radical e prolífico do nuevo cine argentino. Muitas vezes inclassificáveis, seus filmes conseguem ao mesmo tempo assumir inspirações do período silencioso, aproveitando a janela reduzida da imagem e a pequena quantidade de diálogos, e documentar um estado de espírito contemporâneo, através da presença da música pop e de sonoridades eletrônicas. Extremamente audacioso, P3ND3JO5 resume bem a obra do diretor, unindo a pulsação juvenil dos melhores filmes do norte-americano Gus Van Sant à busca pelo sublime visual de mestres como o dinamarquês Carl Theodor Dreyer.

Para além da Capital, também marcam presença destacados filmes produzidos em Córdoba, da geração conhecida como el nuevo cine cordobés. Exibido na Forum, a seção mais transgressora do Festival de Berlim, a estreia de Mariano Luque, Salsipuedes, introduz uma atmosfera de estranhamento nas longas crises de um casal em um cenário bucólico. Atlântida, primeiro longa-metragem de Inés María Barrionuevo, aborda com sutileza as descobertas amorosas e a relação turbulenta entre duas irmãs adolescentes. Yatasto, de Herme Paraluello, documenta com um olhar livre o cotidiano juvenil de Villa Urquiza, bairro pobre da periferia da cidade.

A mostra ainda apresenta uma edição especial do Projeto Raros com a exibição do documentário Uma Importante Pré-Estreia, de Santiago Calori, um apaixonante retrato da cinefilia argentina e dos saudosos cinemas de rua das décadas de 1960, 70 e 80.


PROGRAMAÇÃO

Histórias Extraordinárias
Direção: Mariano Llinás
(Historias extraordinárias, 2008, 245 minutos)

Nos Pampas Argentinos, três homens anônimos, X, H e Z, enfrentam seus medos, obsessões e idiossincrasias. X, única testemunha de um assassinato, foge e se esconde com receio de que os assassinos o tenham visto. Z consegue um trabalho enfadonho em uma pequena cidade rural, e, para espantar o tédio, decide investigar o misterioso passado de seu antecessor no emprego. Já H ocupa-se de uma estranha tarefa: percorrer todo o Rio Salado a bordo de um pequeno barco em busca dos monolitos de um projeto de clube aquático abandonado. Exibição digital.

Salsipuedes
Direção: Mariano Luque
(Salsipuedes, 2012, 66 minutos)

Eles tiveram sorte: o camping para onde viajaram fica em uma floresta com uma linda paisagem. O canto dos pássaros é suave e por sorte não há muitos turistas. No entanto, Carmen e o seu marido Rafa não conseguem aproveitar o feriado. Exibição em HD.

O Movimento
Direção: Benjamin Naishtat
(El Movimento, 2015, 70 minutos)

O filme revisita e reconstrói de maneira apocalíptica a história da Argentina. O caos reina no país, em 1835, e os Pampas se tornam uma terra sem lei e sem líder, constantemente em guerra. O ambicioso Señor vê no caos uma oportunidade para se erguer como líder e ditador do território e para atingir seus objetivos usa a força e o assassinato. Exibição em HD.

P3ND3JO5
Direção: Raúl Perrone
(P3ND3JO5, 2013, 150 minutos)

Um musical sobre adolescentes em um subúrbio de Buenos Aires. Exibição em HD.

A Mulher dos Cachorros
Direção: Laura Citarella e Veronica Llinás
(La Mujer de los Pejos, 2015, 98 minutos)

Llinás sobrevive em uma borda selvagem da cidade, cercada por cães e por pouco. Pouco abrigo, poucos humanos. Uma história sobre a solidão em seu modo majestoso, misterioso e triste. Exibição em blu-ray.


Dois Disparos
Direção: Martín Rejtman
(Dos Disparos, 2014, 95 minutos)

Em um dia de verão particularmente quente, Mariano, um adolescente de 16 anos, encontra uma arma de fogo ao procurar ferramentas em sua casa, e acaba disparando contra si mesmo. Mas, para a surpresa de todos, inclusive dos médicos, Mariano sobrevive com a bala dentro de algum lugar de seu corpo. Seu único efeito colateral parece ser a misteriosa nota breve que emite ao tocar com seus amigos. Mas o ato impulsivo de Mariano terá outras consequências sobre as pessoas que o rodeiam. Exibição em HD.

O Escaravelho de Ouro
Direção: Alejo Moguillansky e Fia-Stina Sandlund
(El Escarabajo de Oro, 2014, 102 minutos)

Todos lutam: cineastas europeus contra cineastas latino-americanos; cinema independente contra fundos de financiamento para os países emergentes; civilização contra a barbárie; Norte contra o Sul; piratas contra piratas; um velho político do século XIX contra uma antiga poeta feminista do século XIX; produtores contra diretores; Poe contra Stevenson; Long John Silver contra o Capitão Smollett; aventura contra dinheiro; beleza contra a ganância; busca pela Verdade e  Sabedoria contra a Hipocrisia e a Crueldade; ricos contra pobres; homens contra mulheres; ficção vs. realidade. Todos lutam, mas apenas um ganha. Exibição em blu-ray.

A Princesa da França
Direção: Matias Piñeiro
(La princesa de Francia, 2014, 66 minutos)

Victor retorna a Buenos Aires após a morte de seu pai e decide realizar um novo projeto para sua antiga companhia de teatro. Mas essa se mostra uma tarefa difícil, pois Victor deve reunir seu grande elenco feminino, ligado ao diretor por uma série de laços românticos do passado. O filme é o resultado de uma imersão de oito anos com o mesmo grupo de atores. Inspirado pela peça de Shakespeare, Trabalhos de Amor Perdidos. Exibição em blu-ray.

Uma Importante Pré-Estreia
Direção: Santiago Calori
(Un importante preestreno, 2015, 72 minutos)

O documentário conta a história por trás da história da cinefilia de Buenos Aires nos anos sessenta, setenta e oitenta. Como o espectador argentino conseguiu assistir filmes censurados ou banidos durante certos períodos históricos do país, e como certos distribuidores de filmes fizeram jogadas loucas de publicidade para lançar filmes. Exibição em HD.

Atlântida
Direção: Inés María Barrionuevo
(Atlantida, 2014, 88 minutos)

Argentina, 1987. É um dia quente de verão e uma tempestade lentamente se aproxima da cidade. Lucia e sua irmã Elena lutam contra o calor na piscina local, onde a fofoca é o principal esporte. Elena conhece Ignacio, um médico com o dobro de sua idade, Lúcia encontra-se com Ana, uma amiga de sua irmã, e juntos eles vão para a periferia da cidade. As duas irmãs vivem um momento de iniciação, que começa e termina nessa tarde de tempestade – e onde nada mais será o mesmo para elas. Exibição em blu-ray.

Yatasto
Direção: Hermes Paralluelo
(Yatasto, 2011, 95 minutos)

O documentário de estreia do diretor tem como cenário Villa Urquiza, bairro pobre da periferia de Córdoba (Argentina). Nele, três garotos são aprendizes de carroceiro. O filme acompanha sua rotina, a transmissão dos conhecimentos que precisam adquirir com os mais velhos, seu falar próprio e visão de mundo. Exibição em blu-ray.


GRADE DE HORÁRIOS
PRIMEIRA SEMANA
29 de março a 3 de abril de 2016


29 de março (terça)
19h – Coquetel
20h30 – Sessão de abertura com o filme Dois Disparos

30 de março (quarta)
20h – O Movimento

31 de março (quinta)
20h – P3ND3JO5

1 de abril (sexta)
20h – Projeto Raros: Uma Importante Pré-Estreia

2 de abril (sábado)
15h – A Princesa da França
16h30 – O Escaravelho de Ouro
18h30 – Histórias Extraordinárias

3 de abril (domingo)
15h – Salsipuedes
16h30 – A Mulher dos Cachorros
18h30 – Atlântida


GRADE DE HORÁRIOS
SEGUNDA SEMANA
5 a 10 abril de 2016


5 de abril (terça)
20h – Salsipuedes + Yatasto

6 de abril (quarta)
20h – O Escaravelho de Ouro

7 de abril (quinta)
20h – Atlântida

8 de abril (sexta)
20h – A Mulher dos Cachorros

9 de abril (sábado)
15h – Histórias Extraordinárias
19h30 – P3ND3JO5 + debate com os curadores

10 de abril (domingo)
15h – Dois Disparos
16h45 – A Princesa da França
18h – O Movimento
19h15 – Yatasto